Médico oftalmologista atenderá dia 13/02 em Quilombo

Agende sua consulta pelo telefone 3346-3288.

Cadastrado em 12/02/2019 09:00

Notícia por Agência de Notícias Qbo Mais

Médico oftalmologista atenderá dia 13/02 em Quilombo

O médico Oftalmologista Juliano Estevão de Souza CRM 14707, estará atendendo em Quilombo no próximo dia 13 de fevereiro junto a sala da Habitaoeste. As consultas devem ser agendadas pelo telefone 3346-3288.

Cuidados com os olhos no verão

O verão é a estação mais celebrada pelos brasileiros, que lotam as cidades de praia ou locais de veraneio, como clubes, rios, cachoeiras e lagos. Grande parte da população sabe a importância de usar protetor solar, mas muitos se esquecem de cuidar bem dos olhos para evitar problemas típicos dessa época do ano. 

Veja agora como os olhos são afetados:

Sol

Os raios solares são do tipo ultravioleta, radiação eletromagnética muito prejudicial ao ser humano. Os raios ultravioletas do sol são divididos em UVA e UVB. Os raios UVA e UVB estão presentes durante o ano inteiro, não somente no verão, por isso a proteção deve ser feita em todas as estações. 

Os raios UVA penetram profundamente na pele e são os principais responsáveis pelo envelhecimento da pele, alergias e predispõem o organismo ao surgimento do câncer de pele. A radiação UVB é parcialmente absorvida pela camada atmosférica da terra e sua parte que chega à Terra é responsável pelos danos à saúde da pele e aos olhos. 

 O que pode acontecer?

Quando a pessoa não protege os olhos dos agentes nocivos como sol, cloro, protetor solar, alguns problemas podem acontecer, como:

Pterígio: condição ocular em que há o crescimento de um tecido na conjuntiva (parte branca dos olhos) em direção à córnea. Causa irritação, coceira e vermelhidão nos olhos. A principal causa é a exposição à luz solar sem proteção. Necessita de cirurgia para ser retirado e pode voltar a aparecer. 

Catarata: pessoas que exageram na exposição solar, sem se proteger, podem ter catarata precocemente. A catarata causa perda progressiva da visão, que se torna embaçada e somente a cirurgia resolve o problema. 

Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI): a região central da retina, a mácula, pode apresentar lesões irreversíveis geradas pela exposição aos raios ultravioletas. Não tem cura e pode levar à cegueira total. 

 Doenças Infecciosas (piscinas, mar, lagos ou rios contaminados) 

Conjuntivite: infecção causada por vírus, bactérias ou por um processo alérgico. Calor, suor e tempo seco favorecem o aparecimento da doença. A viral é a mais agressiva e é altamente contagiosa. Nos três tipos de conjuntivite os olhos ficam vermelhos, entretanto cada um apresenta sintomas diferenciados. 

Na viral a pessoa tem a sensação de ter areia nos olhos, além de apresentar lacrimejamento. Dependendo da gravidade, pode afetar a córnea e atrapalhar a visão. É a forma mais demorada que dura em média, 14 dias. 

Já na conjuntivite bacteriana, os olhos ficam bastante inchados e secretam muco. A duração é menor, em torno de uma semana. Na alérgica a coceira é intensa e também há inchaço, porém os olhos não ficam tão vermelhos e há menos lacrimejamento. 

 Ceratite: é a inflamação da córnea, que pode ser causada tanto pela exposição prolongada e excessiva à luz solar, quanto por água contaminada. Entre os principais sintomas estão sensibilidade à luz, visão borrada, sangue nas vistas, lacrimejamento e dor. 

Lentes de contato e água de piscina são ideais para a proliferação da ameba Acanthamoeba, que leva ao desenvolvimento de quadros de ceratite. Nunca nade com lentes de contato ou abra os olhos na água sem uma proteção, como óculos de natação. 

 Previna-se! 

  • Compre óculos de sol com lentes protetoras para prevenir os danos que os raios solares podem causar aos seus olhos. Dica: óculos vendidos em comércios populares não têm essa proteção. Óculos com lentes protetoras custam mais caro, porém sua visão não tem preço, certo?
  • Use óculos de sol, bonés ou chapéus para diminuir a incidência dos raios solares
  • Lave bem as mãos depois de usar o protetor solar, para não coçar ou mexer nos olhos, o que pode gerar uma irritação/alergia
  • Se quiser abrir os olhos embaixo d´agua, use óculos de natação
  • Sempre tire as lentes de contato antes de nadar
  • Mantenha uma garrafa de água doce limpa e lave os olhos depois do banho de mar ou de piscina

Fonte: sautil Foto:Google


Tags da postagem

Médico Oftalmológico cuidados com os olhos AgendaSaude Oftalmologista Juliano Estevão de Souza CRM 14707 Quilombo SC Quilombo 13 de fevereiro de 2019 Saúde Física Preservação Pessoal