PMSC E PF deflagram “operação campeiro” em quatro municípios do meio oeste

A operação teve início às 05h30 com o deslocamento das equipes em 4 municípios da região – Joaçaba, Concórdia, Ponte Serrada e Salto Veloso – para cumprimento de 7 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal, sendo empregado um total de 50 policiais militares e 27 policiais federais.

Em 05/09/2019 20:16

Notícia por Agência de Notícias Qbo Mais

PMSC E PF deflagram “operação campeiro” em quatro municípios do meio oeste

Nesta quarta-feira (04), foi deflagrada a Operação Campeiro na região meio oeste de Santa Catarina. O objetivo foi atuar no combate a caça ilegal de animais silvestres. A ação foi desenvolvida pela Polícia Militar, por meio do Comando de Policiamento Militar Ambiental (CPMA) e da Polícia Federal (PF). Além disso, houve apoio operacional de policiais militares de Herval d’Oeste (26º BPM) e de Concórdia (20º BPM).

 Durante a operação, foram apreendidas 11 armas de fogo, 731 munições, além de diversos objetos utilizados para caça, carcaças e partes de animais silvestres. Também foram apreendidos 17 cães e um homem foi preso por desacato e obstrução a justiça.

 A operação teve início às 05h30 com o deslocamento das equipes em 4 municípios da região – Joaçaba, Concórdia, Ponte Serrada e Salto Veloso – para cumprimento de 7 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal, sendo empregado um total de 50 policiais militares e 27 policiais federais.

 Os investigados eram suspeitos de estarem valendo-se de permissões para caça de javali para também abaterem animais silvestres nativos, inclusive ameaçados de extinção, conforme informações contidas em Relatório Técnico Operacional (RTO) produzido pelo 2º Pel/1ª Cia/2ºBPMA – Joaçaba.

 Nos locais alvos dos mandados de busca e apreensão foram recolhidas e apreendidas diversas armas de fogo, munições, objetos e materiais utilizados para a prática de caça ilegal, carcaças congeladas e partes de animais silvestres, e ainda cães em condições de maus tratos.

 Ao total foram apreendidos:

 – 5 espingardas e outras 2 armas longas;

– 4 revólveres;

– 1 espingarda de pressão;

– 731 munições e cartuchos (deflagrados e intactos) de diversos calibres;

– 1 caixa contendo centenas de ponteiras para recarga de cartuchos;

– 2 carregadores de munição;

– 2 miras laser;

– 3 aparelhos GPS e 2 coleiras com rastreador de GPS;

– 6 aparelhos celulares, 1 pen drive, 1 notbook e 1 máquina fotográfica camuflada;

– 7 rádios comunicadores e 9 aparelhos transceptores;

– e diversas roupas, sapatos, toucas e mochila camufladas

Ainda foram apreendidos:

– 17 cães para caça que estavam em condições de maus tratos;

– 1 ave (papagaio);

– 7 partes de carne fracionada, 1 crânio de felino de grande porte, 1 maxilar e 1 crânio de javali, 1 carcaça de animal silvestre (paca), 2 kg de carne serrada aparentemente de animal silvestre, 1 pomba congelada e 1 pata de cutia.

 Os 17 cães de caça apreendidos foram encontrados em situação de maus tratos em local insalubre e de pequena dimensão, com lacerações, amputações em partes do corpo e sinais de luta. Os animais foram avaliados por médico veterinário e tais condições de maus tratos foram constatadas em laudo. Demais carcaças e partes de animais silvestres abatidos foram encaminhados ao Centro de Ciências Agroveterinárias (UDESC), em Lages, para confecção de laudo pericial.

 Durante as buscas, um dos investigados tentou destruir material de prova após solicitação, para averiguação, do Delegado da PF. Por este motivo, o homem foi preso e conduzido à Delegacia da Polícia Federal de Chapecó para apurar a prática de crime de desacato e obstrução à justiça. Na sequência, assinou Termo Circunstanciado, comprometendo-se a comparecer em juízo, e foi liberado.

 Os envolvidos nos mandados de busca e apreensão serão investigados pelos crimes de caça ilegal de animais silvestres e associação criminosa.

 Informações e foto PMA 

publicidade


Tags da postagem

Geral 05 De Setembro De 2019 Operação Campeiro