Prefeitos de Quilombo (SC) e Colorado do Oeste (RO) falam sobre a gestão municipal

Confira a entrevista concedida a CNM.

Cadastrado em 05/11/2018 21:14

Entrevista por Agência de Notícias Qbo Mais

Prefeitos de Quilombo (SC) e Colorado do Oeste (RO) falam sobre a gestão municipal

Gastar menos do que arrecada. A receita é simples, e faz grande diferença àqueles que conseguem colocar o princípio em prática, seja no cotidiano doméstico ou na administração municipal. O grande diferencial que a medida traz foi relatada pelo prefeito de Quilombo (SC), Silvano de Pariz. E, do outro lado do país, o prefeito de Colorado do Oeste (RO), José Ribamar de Oliveira, também relata sua experência. Eles tiveram na seda da Confederação Nacional de Municípios (CNM) na manhã desta quinta-feira, 1º de novembro.

“Temos muitos entraves burocráticos, empecilhos legais e principalmente muita limitação financeira para fazer frente às grandes demandas que batem a nossa porta”, disse. Pariz contou qual a chave da mudança: adoção de gestão mais moderna, nos moldes da iniciativa privada. “Reduzimos o custo da folha de 54 para 42%, fechamos torneiras, cuidados de detalhes nas aquisições, nas compras, nos controles”, mencionou. O prefeito contou que teve de reduzir custos, fazer uma reserva e organizar a adimistração.

Seu mandato chega ao término do segundo anos, mas o gestor sabe muito bem onde quer chegar: “não quero ser um prefeito que simplesmente administra folha de pagamento, não quero ser um prefeito que, simplesmente, põe em seu currículo um certificado que foi prefeito. Eu quero, sim, dar significado ao meu certificado. Só vou fazer isso se eu fizer gestão com resultado”. O prefeito reconhece que o lucro da administração é a satisfação do munícipe, e que a prefeitura deve ter recursos próprios, ainda que mínimos, para poder fazer investimentos. 

Em relação à distribuição dos recursos entre os Entes, o gestor defende que a forma de distribuição seja melhorada e corrigida, para que o volume seja mais condizente com as demandas. “É lá no pé, no sapato do prefeito, que o calo aperta, porque é lá que estão os problemas. Nós vivemos próximos ao cidadão”, sinaliza. No entanto, o gestor não se vitimiza, ele sabe que planejamento é a alma do negócio. “Achar culpados não vai resolver o problema”, salientou. E disse ainda: “um ano tem 12 meses, e o mandato 48. Você não pode chegar em agosto e parar meio dia para reduzir custos”.

Capacidade
Além da situação de recursos ineficientes, a gestão de Quilombo também enfrenta o grande desafio de encontrar recursos humanos adequados, pessoas capacitadas para realização de atividades específicas. “Não tem mais espaço para acomodar um companheiro político. Você precisa encontrar pessoas com perfil”, disse ao afirmar que não levou comissionados para sua gestão, por isso conseguiu reduzir a folha. “Se eu fizer isso foi consumir minha arrecadação com a folha”, explicou. Pariz destaca: “a receita mais antiga de sucesso é o trabalho”, reforça. Sua expectativa é chegar ao final do mandato é ter contribuído para melhoria da população local e da humanidade.

Com a mesma postura do gestor catarinense, o prefeito de Colorado do Oeste (RO), José Ribamar de Oliveira, também tem buscado promover uma gestão focada no controle. Ele visitou a CNM na manhã desta quinta e afirmou que a limitação de recursos leva a várias outras dificuldades, como impasse entre folha de pessoal e investimento. “Você não faz uma boa política pública se não tiver condição de investir, e para isso o Municípios tem que lançar não de algumas iniciativas”. 

Inovação
Dentre as ações adotadas por Oliveira, a inovação no processo de compra se destaca. Ele implantou o pregão eletrônico e a modalidade registro de preços. “Criando uma gestão que valorize o controle, investindo em tecnologia e criando uma sistema de gestão que nos mostre, que nos apresente diagnostico para que possamos melhorar a gestão e avaliar a política pública”, contou. As ações não param no campo fiscal, e a educação também passou por um processo de mudança.

“É uma luta diária, os desafios são muitos, mas os avanços estão acontecendo”, afirma. O gestor da região Norte contou que também tem empenhado esforços para promover melhorias na zona rural. Uma das medidas adotadas e a recuperação de pontes e matérias. A princípio você gasta um pouco mais, mas a durabilidade é de 50 anos”, relatou. O prefeito garantir que a gestão exige “muita criatividade e visualização de alternativas.

Por: Raquel Montalvão|Foto: Jefferson Viana| Da Agência CNM de Notícias

 


Tags da postagem

Prefeitos Silvano de Pariz Quilombo SC 05 de novembro de 2018 Metas e Foco em Atingi-las Cidadania e Direitos gestão municipal José Ribamar de Oliveira Colorado do Oeste (RO)

Comentários

Para comentar, acesse com seu Passaporte Archipèlagus validado.

Acessar