Dupla acusada de matar e torturar jovem no interior de Abelardo Luz é condenada a mais de 30 anos de prisão

O corpo da jovem foi localizado por populares boiando nas águas do Rio Chapecó com partes do corpo dilacerados, com requintes de crueldade (seios, mãos e outras partes amputadas).

Em 18/05/2019 09:24

Notícia por Agência de Notícias Qbo Mais

Dupla acusada de matar e torturar jovem no interior de Abelardo Luz é condenada a mais de 30 anos de prisão

O Tribunal do Júri da comarca de Abelardo Luz esteve reunido na sexta-feira (17), para julgar dois homens apontados como sendo os autores do assassinato da jovem Aline Correa de 25 anos. O crime ocorreu em Abril de 2018.

Naquela oportunidade a jovem ficou desaparecida por cerca de quatro dias, quando então foi localizado por populares boiando nas águas do Rio Chapecó. O corpo da jovem abelardense apresentava marcas de tortura.

De acordo com os autos do processo, partes do corpo da jovem estavam dilacerados, com requintes de crueldade (seios, mãos e outras partes amputadas).

Após um intenso trabalho de investigação realizado por parte da Polícia Civil, os suspeitos pela autoria do crime, identificados como Vanderlei Machado Menegais de 40 anos (vulgo Boxano) e Valdecir Pinheiro de Souza de 26 anos, (vulgo Neneca), foram presos cerca de sete dias depois na cidade de Abelardo Luz e Palmas/PR.

Desde então a dupla esteve recolhida no Presídio Regional de Xanxerê, onde aguardavam pelo julgamento realizado na sexta-feira (17). Passadas mais de 12 horas de júri popular, Boxano e Neneca foram condenados ao cumprimento de mais de 30 anos de prisão em regime fechado.

A sentença foi proferida pelo Juiz Emerson Carlos Cittolin dos Santos na qual Vanderlei foi sentenciado ao cumprimento de 15 anos, 06 meses e 24 dias, enquanto que Valdecir deverá cumprir 15 anos e 10 dias de reclusão.

Atuaram na defesa dos réus os advogados Arley Charles Ruas Lubi; Pedro Brasil e Davi Valtra.

Fonte: Moacir Chaves/Ronda Policial.


Tags da postagem

condenação assassinato tortura crueldade Geral Abelardo Luz 17 de maio de 2019 Preservação Pessoal