Refluxo Gastresofágico, você sabe o que é?

No Brasil o Refluxo Gastresofágico (RGE) está presente em 18% das crianças o mesmo consiste em um “fluxo que retorna” que pode ocorrer em forma de vomito ou regurgitação.

Em 17/10/2020 17:49
Atualizado em 17/10/2020 17:56

Notícia por Agência de Notícias Qbo Mais

Refluxo Gastresofágico, você sabe o que é?

Comumente ouvimos falar de crianças que sofrem de refluxo no primeiro trimestre de vida.  No Brasil o Refluxo Gastresofágico (RGE) está presente em 18% das crianças o mesmo consiste em um “fluxo que retorna” que pode ocorrer em forma de vomito ou regurgitação. Tal condição, pode provocar inflamação tecidual, esofagite, apneia obstrutiva (parada respiratória pelo colabamento das paredes da faringe), doenças respiratórias, dificuldade alimentar, perda de peso, e dificuldade de crescimento. Os médicos comumente atribuem a imaturidade gastrintestinal, hérnia de hiato e alergia a proteína do leite de vaca.

O tratamento de OSTEOPATIA se mostrou eficaz em muitos estudos pois apresenta uma avaliação ampla que aborda as questões anatômicas e fisiológicas para a função gastrintestinal. É preciso considerar quem inerva esse sistema, chamado sistema nervoso parassimpático e simpático este plexo nervoso visceral é responsável pelo controle da motilidade gastrointestinal.

O nervo VAGO (parassimpático) que tem sua passagem pelo forame jugular na região posterior do crânio geralmente está entre as causas de refluxo, devido a compressão ou trauma na hora do parto ou posição do feto, este tem a função de relaxar o esfíncter e promover o peristaltismo esofágico, quando está hiperativo ele produz aumento da acidez gástrica que ocasiona desconforto e retorno do fluxo. Contudo, é preciso considerar a importância da mobilidade do esôfago, promovida pelo ligamento frenoesofágico que permite o tensionamento e relaxamento durante a deglutição e respiração.

A OSTEOPATIA tem como objetivo buscar o equilíbrio do nervo vago, estomago, esôfago, diafragma e liberar as tensões na fáscia, ligamentos e estruturas que impedem o bom funcionamento quando em desequilíbrio.

A MICROFISIOTERAPIA

Tendo em vista que a criança sofre influência de 90% daquilo que os pais vivenciam durante a gestação diminuindo gradativamente com o passar dos anos. A MICROFISIOTERAPIA trabalha num contexto ainda mais amplo, a técnica permite acessar a memória tecidual e celular, rastros de eventos vivenciados pelos pais desde a pré concepção. Acessado a memória o corpo entra em processo de cura tendo melhora dos sintomas.

Fonte:DanAmaral Foto:Pixabay

Fale Conosco!


Tags da postagem

microfisioterapia onde informação Dan Amaral Edilaine do Amaral Clinica Dan Amaral tratamento bebe Criança porque como Quilombo brasil santa catarina Refluxo Gatresofágico fluxo que retorna tratamento de OSTEOPATIA especialidade saiba mais 17 de outubro de 2020