Safra de milho terá redução de mais de 20% em Santa Catarina

A estiagem e a redução da área plantada trará uma queda na produção de milho em Santa Catarina este ano, com a colheita devendo fechar em 2,4 milhões de toneladas em 2018.

Em 15/02/2018 20:23

Notícia por Agência de Notícias Qbo Mais

Safra de milho terá redução de mais de 20% em Santa Catarina

A estiagem e a redução da área plantada trará uma queda na produção de milho em Santa Catarina este ano, com a colheita devendo fechar em 2,4 milhões de toneladas em 2018. A estimativa prevê uma redução de 20,4% na safra catarinense do grão. Os números foram divulgados nesta quinta-feira, dia 15, no Boletim Agropecuário do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa).

 

Os períodos de estiagem, principalmente em setembro e dezembro de 2017, comprometeram a produtividade das lavouras de milho catarinenses. Se na última safra os produtores colheram em média 8,6 toneladas/hectare, este ano o número deve ficar em 8 toneladas/hectare, uma queda de 7,14%.

 

A área plantada para o milho grão também será menor este ano, serão 310 mil hectares (14,3% a menos do que na última safra). Os principais concorrentes do milho grão são o milho silagem e a soja, que vêm ganhando cada vez mais espaço no meio rural.

 

Esses dois fatores fazem com que as projeções para a safra 2017/18 de milho não sejam otimistas. Com 643 mil toneladas a menos de milho grão, Santa Catarina pensa em alternativas para suprir as cadeias produtivas de carnes. Segundo o secretário da Agricultura e da Pesca, Moacir Sopelsa, uma das opções é criar uma rota para que o milho venha do Paraguai, com preços mais competitivos do que aquele vindo do Centro Oeste brasileiro.

 

A colheita menor tem impacto direto no setor produtivo de carnes em Santa Catarina. Como maior produtor nacional de suínos e segundo maior produtor de aves, o estado consome em média seis milhões de toneladas de milho todos os anos.

 

No Oeste, até o dia 15 de fevereiro mais de 90% das lavouras se encontram em fase de maturação final e em torno de 10% da área plantada está colhida. Os relatos indicam uma safra normal que, devido as irregularidade das chuvas em alguns períodos (setembro e início de dezembro 2017), não deverá repetir os excelentes resultados da safra anterior.

 

Fonte: Oeste Mais.


Tags da postagem

#Santa Catarina #2018 Renda Aproveitamento de Bens Materiais safra 2018 redução