Saber
Quer Vender? Laerson Weirich

Prefeitura de S√£o Paulo inicia contato para compra de vacinas de Cuba

Por Redação Quilombo Mais em 03/05/2021 às 20:42:27

A secret√°ria de Rela√ß√Ķes Internacionais da prefeitura de S√£o Paulo, Marta Suplicy, manteve contato com representantes do consulado cubano e iniciou conversas sobre uma poss√≠vel aquisi√ß√£o de vacinas que est√£o sendo desenvolvidas em Cuba. Segundo o munic√≠pio, o objetivo é tomar conhecimento sobre as vacinas.

"A SMS [Secretaria Municipal da Sa√ļde] refor√ßa que o importante, no momento, é "abrir o leque" de conversa√ß√Ķes com os laboratórios para que a pasta esteja pronta para fazer as compras no momento que for poss√≠vel adquirir as vacinas, com recursos j√° separados por parte da administra√ß√£o municipal", divulgou a prefeitura em nota.

A prefeitura informa que, por meio da Secretaria da Sa√ļde, mantém conversas com laboratórios e com alguns deles manifestou inten√ß√£o de compra de vacinas, como nos casos da Janssen, da Pfizer e da própria AstraZeneca, que j√° vem sendo utilizada no Programa Nacional de Imuniza√ß√Ķes (PNI)..

A secretaria diz que est√° cuidando da documenta√ß√£o necess√°ria para que, na hora que for poss√≠vel fazer a aquisi√ß√£o das vacinas, todo o processo esteja adiantado. Segundo o munic√≠pio, os contatos com os laboratórios ocorreram após autoriza√ß√£o da C√Ęmara dos Deputados, do Senado e do prefeito Bruno Covas.

O encarregado de Negócios da Rep√ļblica de Cuba no Brasil, embaixador Rolando Gómez Gonz√°lez, confirmou o contato da prefeitura paulistana. "A prefeitura de S√£o Paulo demonstrou interesse em explorar a possibilidade de adquirir vacinas cubanas para enfrentar a pandemia de coronav√≠rus. Nós passamos todas as coordenadas das institui√ß√Ķes cubanas – Instituto Finlay e Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia de Cuba – para que estabelecessem um contato de maneira direta", disse.

O diplomata ressaltou que este foi um contato inicial, j√° que as vacinas ainda n√£o est√£o aprovadas pelo órg√£o de regula√ß√£o cubano. Rolando Gómez Gonz√°lez disse que os testes com duas vacinas est√£o bem avan√ßados no pa√≠s e est√£o j√° na Fase 3 e lembrou que atualmente é grande a demanda por vacinas contra a covid-19.

Uma vez aprovadas as vacinas cubanas, ser√° poss√≠vel dar alguns passos concretos para a compra delas, acrescentou o diplomata. "Isso passa pela autoriza√ß√£o da Anvisa [Ag√™ncia Nacional de Vigil√Ęncia Sanit√°ria] para que sejam utilizadas, distribu√≠das ou produzidas aqui no Brasil. Ou seja, [neste momento] é um projeto, uma inten√ß√£o, uma fase muito inicial ainda", afirmou.

Texto alterado às 20h03 para esclarecimento de informa√ß√£o no terceiro par√°grafo
Fonte:AgenciaBrasil Foto:

Fonte: Agência Brasil

Comunicar erro
MVA

Coment√°rios

nespolo 3