Saber

Governadores defendem aquisição de mais vacinas para covid-19

Por Redação Quilombo Mais em 10/05/2021 às 20:43:52

As dificuldades financeiras para o combate à pandemia de covid-19 nos estados e munic√≠pios foram um dos destaques trazidos pelos governadores do Maranh√£o, Piau√≠ e Mato Grosso do Sul nesta segunda-feira (10), em audi√™ncia p√ļblica na Comiss√£o Tempor√°ria da Covid do Senado. Os gestores pediram ajuda para aquisi√ß√£o de vacinas j√° que, segundo eles, a imuniza√ß√£o segue um ritmo ainda bem menor do que o pa√≠s necessita.

Apesar do al√≠vio na ocupa√ß√£o de leitos, de 90% para 46% no Maranh√£o, o governador do estado, Fl√°vio Dino, destacou que a preocupa√ß√£o maior hoje é um "exaurimento dos recursos financeiros" de estados e munic√≠pios.

Dino defendeu que é preciso empenho na manuten√ß√£o da operacionalidade hospitalar dos estados para a necessidade de enfrentar novos ciclos epidemiológicos. Antes da pandemia, ele lembrou que a rede de sa√ļde custava R$ 170 milh√Ķes por m√™s, hoje, o custo mensal é de R$ 230 milh√Ķes. "[Isso]Porque nós ampliamos leitos, mais equipes, e isso tudo impacta muito fortemente o custeio", afirmou.

Selo verde

Na mesma audi√™ncia, o governador do Piau√≠, Wellington Dias, que também coordena as demandas ligadas à imuniza√ß√£o no Fórum Nacional de Governadores, disse que est√° preocupado com as poss√≠veis restri√ß√Ķes adotadas (código verde) pelos pa√≠ses que j√° alcan√ßaram o que se chama de imuniza√ß√£o em massa. Segundo Dias, j√° s√£o 11 pa√≠ses, entre eles, Israel e Reino Unido, e partir de junho, o n√ļmero de pa√≠ses com essa medida vai crescer com Canad√°, Estados Unidos, México e pa√≠ses da Europa.

Wellington Dias ressaltou que outros pa√≠ses como China e até vizinhos do Brasil como Chile, Argentina e Bol√≠via, com quem o pa√≠s tem uma intensa rela√ß√£o, estar√£o na lista verde de pa√≠ses com elevada imuniza√ß√£o.

"E, do outro lado, o Brasil, com baixa imuniza√ß√£o. Isso vai dar efeito na desigualdade, nas rela√ß√Ķes entre os pa√≠ses. Haver√° seguramente um cuidado, uma exig√™ncia maior de se alcan√ßar um patamar de imuniza√ß√£o; n√£o querem trazer para dentro novas variantes, e isso vai causar problemas", adiantou.

O governador do Piau√≠ também defendeu que o Congresso Nacional ajude a intermediar o di√°logo com as farmac√™uticas produtoras de vacinas, como a Sinovac, Aztrazeneca e Pfizer. A ideia é acelerar a chegada de doses ao pa√≠s e avan√ßar nas etapas do Plano Nacional de Imuniza√ß√£o.

"Vamos chegar no m√™s de agosto com aproximadamente 70 a 80 milh√Ķes de pessoas vacinadas. O ideal é chegar com 130 milh√Ķes de pessoas vacinadas. Vamos precisar encontrar, mais ou menos, 100 milh√Ķes de doses do que aquelas que est√£o colocadas para que possamos chegar pelo menos próximo daqueles pa√≠ses do primeiro time de vacina√ß√£o", estimou.

Apoio diplom√°tico

Os gestores que participam de audi√™ncia p√ļblica hoje também pediram apoio diplom√°tico para libera√ß√£o do IFA (ingrediente farmac√™utico ativo) por pa√≠ses que det√™m esse insumo. Essas dificuldades também foram destacadas pelo governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja. Para ele, é preciso gastar energia para diminuir a tens√£o com os fornecedores do IFA, como a China.

"É comprovado que, quanto mais a gente amplia as etapas de vacina√ß√Ķes, primeiro come√ßando com os mais idosos, aqueles com comorbidades, a gente v√™ drasticamente a diminui√ß√£o das interna√ß√Ķes e, principalmente, a gente v√™ drasticamente caindo os óbitos nessas faixas que j√° est√£o com a vacina. Ent√£o, acho que a grande luta, a grande energia que a gente deveria despender neste momento é a amplia√ß√£o das vacinas", defendeu.

√önico representante municipal na reuni√£o, o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM), que preside o Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras, também refor√ßou a necessidade de avan√ßo do Programa Nacional de Imuniza√ß√£o (PNI), com a possibilidade de munic√≠pios adquirirem diretamente as vacinas com as farmac√™uticas. Criado h√° pouco mais de um m√™s, o consórcio surgiu em raz√£o das complica√ß√Ķes diplom√°ticas enfrentadas pelo Brasil para aquisi√ß√£o de vacinas e insumos.

Fonte:AgenciaBrasil FotoPixabay

Fonte: Agência Brasil

Comunicar erro
MVA

Coment√°rios

nespolo 3